.

Acessibilidade

Aumentar Fonte
.
Diminuir Fonte
.
Fonte Normal
.
Alto Contraste
.
Libras
.
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Mapa do Site
.
Acesso à informação
.

De Segunda a Sexta das 9:00 às 17:00 Horas

Idioma

Português

English

Español

Francese

Deutsch

Italiano

Promoção Social - Segunda-feira, 30 de Setembro de 2013

Buscar Notícia

Notícias por Categoria

Projeto Radar tira crianças e adolescentes das ruas

Projeto Radar


Projeto Radar tira crianças e adolescentes das ruas

O Projeto Radar (Ronda de Amparo e Defesa do Adolescente na Rua), da Secretaria de Promoção Social, há seis anos, começou seus trabalhos nas ruas de Itapetininga. No início, eram 180 crianças e adolescentes em situação de rua, atualmente são dois. O projeto trabalha com o resgate de crianças e adolescentes em situação de rua e medicância (esmola). O objetivo  é evitar que essas crianças e adolescentes se tornem moradores de rua.

Quatro educadores fazem ronda durante o dia e a noite no centro da cidade abordando as crianças e adolescentes que estão de flanelinhas, pedindo dinheiro, comida, entre outras coisas.

Essas crianças e adolescentes são prontamente identificados, depois são colhidos os dados, como por exemplo, o nome dos pais, se está estudando, que série está, local onde reside e, então, as informações são enviadas para as assistentes sociais do CREAS.

Quando as informações estão com as assistentes sociais elas realizam visitas nas casas das crianças e verificam o grau de vulnerabilidade da família, se o adolescente participa de algum projeto social, e em que programas sociais a família está inserida. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) estipula que a criança deve estar em um período do dia na escola e outro período participando de um projeto social.

Em caso da falta de estudo, ele será matriculado em uma escola, em um projeto social e esportivo. Então entra a segunda fase do trabalho, que diagnostica se o adolescente continua frequentando a escola e os projetos sociais. Em caso de não comparecimento, a equipe verifica onde o adolescente está, onde ele fica, e qual o motivo.

Muitas crianças e adolescentes vão pra rua por não aguentar a pressão do ambiente familiar. Em muitos casos os pais são alcoolatras, as crianças sofrem violência, ou saem para as ruas porque são explorados pela família.

 

Um acompanhamento e tratamento com a família é realizado para recompor o ambiente familiar. Um dos casos de sucesso foi a de um adolescente que saiu da rua, recuperou sua auto estima, prestou vestibulinho do curso técnico da Escola Agrícola e hoje faz estágio em uma produção de batata.

1270 Visualizações

Notícias relacionadas

Voltar para a listagem de notícias

.

Unidades Fiscais

.
UFM - 2020

R$ 100,76

.
UFM - 2021

R$ 104,70

.
UFM - 2022

R$ 115,87

.
UFM - 2023

R$ 123,36

.
.

Prefeitura Municipal de ITAPETININGA - SP.
Usamos cookies para melhorar a sua navegação. Ao continuar você concorda com nossa Política de Cookies e Políticas de Privacidade.